Fechar
Metadados

Área de identificação
Tipo de ReferênciaReport
Sitemtc-m21c.sid.inpe.br
Código do Detentorisadg {BR SPINPE} ibi 8JMKD3MGPCW/3DT298S
Identificador8JMKD3MGP3W34R/42KG3AL
Repositóriosid.inpe.br/mtc-m21c/2020/06.05.20.00
Última Atualização2020:06.05.20.00.49 simone
Metadadossid.inpe.br/mtc-m21c/2020/06.05.20.00.49
Última Atualização dos Metadados2021:02.06.22.03.14 administrator
Chave de CitaçãoRodriguesSatyChouYana:2017:AvPrSu
TítuloAvaliação das previsões subsazonais do modelo ETA na detecção do início da estação chuvosa
Ano2017
Data de Acesso13 abr. 2021
TipoRPQ
Número de Páginas51
Número de Arquivos1
Tamanho1540 KiB
Área de contextualização
Autor1 Rodrigues, Luan Felipe Carneiro
2 Satyamurty, Prakki
3 Chou, Sin Chan
4 Yanagi, Silvia de Nazaré Monteiro
Identificador de Curriculo1
2 8JMKD3MGP5W/3C9JJ4J
Grupo1
2 DIDMD-CGCPT-INPE-MCTIC-GOV-BR
3 DIDMD-CGCPT-INPE-MCTIC-GOV-BR
Afiliação1 Universidade Federal de Lavras (UFLA)
2 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
3 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
4 Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Endereço de e-Mail do Autor1 fcrodrigues@gmail.com
2 saty.prakki@gmail.com
3 chou.sinchan@cptec.inpe.br
4 silvia.yanagi@deg.ufla.br
InstituçãoInstituto Nacional de Pesquisas Espaciais
CidadeSão José dos Campos
Histórico2020-06-05 20:00:50 :: simone -> administrator ::
2021-02-06 22:03:14 :: administrator -> simone :: 2017
Área de conteúdo e estrutura
É a matriz ou uma cópia?é a matriz
Estágio do Conteúdoconcluido
Transferível1
Palavras-ChavePrevisão subsazonal. Estação chuvosa. Modelo climático.
ResumoO início do período chuvoso é um evento de extrema importância para diversos setores e atividades de uma região. A gestão de reservatórios e planejamento de geração de energia hidroelétrica, a definição das datas de plantio e adubação, a preparação para campanhas de saúde pública e a tomada de decisões para prevenção de desastres ambientais são exemplos de atividades ligadas diretamente ao início da estação chuvosa. Neste contexto, faz-se necessária uma investigação mais detalhada a cerca da capacidade de modelos climáticos em prever com certa antecedência e confiabilidade eventos como o início do período chuvoso, bem como para entender as variações interanuais e identificar as deficiências dos modelos. A previsão do tempo e do clima tem sido realizada a partir de modelos climáticos regionais (MCRs) aninhados a modelos climáticos globais (MCGs) com o intuito de refinar as previsões através da introdução, em melhor resolução, das características locais, processo este denominado downscaling. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho das previsões em escala subsazonal do modelo regional Eta na detecção do início da estação chuvosa. O modelo Eta foi desenvolvido pela Universidade de Belgrado em conjunto com o Instituto de Hidrometeorologia da Iugoslávia, e é operacionalizado no Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/INPE) desde 1997 para previsão do tempo e desde 2002 para previsão climática sazonal. Neste estudo, priorizou-se a região Sudeste do Brasil, por ser uma região com grande concentração de reservatórios para geração de energia elétrica, considerável produção agrícola e agropecuária, elevada população e com altos números de ocorrências de enchentes e deslizamentos ocasionados pela chuva. Foi adotado um critério baseado em um limiar de precipitação acumulada em um período de cinco dias (pêntada) para definição do início da estação chuvosa, sendo este critério aplicado sobre as previsões do modelo e sobre o produto observado MERGE (Combinação entre a precipitação observada e a estimada por satélites). Foram utilizadas previsões geradas por cinco membros do modelo Eta, na resolução de 40 km, iniciadas às 1200 UTC no período de 13 a 17 de setembro, dos anos de 2001 a 2010. Análises estatísticas descritivas foram aplicadas para descrever o desempenho das previsões do modelo em relação aos dados observados. De acordo com os resultados, observou-se que o modelo apresenta certa dificuldade em prever os volumes de chuva em escala diária, mas tem melhor desempenho quando se trata de volume acumulado em escala mensal. Em geral, apesar da maior sensibilidade do modelo em prever eventos com maior escala temporal e menor escala espacial, o modelo se comportou relativamente bem.
AreaMET
Arranjo 1BDMCI > Fonds > Produção > DIDGE > Avaliação das previsões...
Arranjo 2BDMCI > Fonds > Produção > DIDMD > Avaliação das previsões...
Conteúdo da Pasta sourcenão têm arquivos
Conteúdo da Pasta agreement
agreement.html 05/06/2020 17:00 1.7 KiB 
Área de condições de acesso e uso
URL dos dadoshttp://urlib.net/rep/8JMKD3MGP3W34R/42KG3AL
URL dos dados zipadoshttp://urlib.net/zip/8JMKD3MGP3W34R/42KG3AL
Idiomapt
Arquivo Alvorodrigues_avaliacao.pdf
Grupo de Usuáriossimone
Visibilidadeshown
Permissão de Leituraallow from all
Permissão de Atualizaçãonão transferida
Área de fontes relacionadas
Repositório Espelhourlib.net/www/2017/11.22.19.04.03
Unidades Imediatamente Superiores8JMKD3MGPCW/43SKC35
DivulgaçãoBNDEPOSITOLEGAL
Acervo Hospedeirourlib.net/www/2017/11.22.19.04
Área de notas
NotasBolsa PIBIC/INPE/CNPq
Campos Vaziosarchivingpolicy archivist callnumber contenttype copyholder copyright creatorhistory date descriptionlevel doi e-mailaddress edition format isbn issn label lineage mark nextedition orcid parameterlist parentrepositories previousedition previouslowerunit progress project readergroup reportnumber rightsholder secondarydate secondarykey secondarymark secondarytype session shorttitle sponsor subject tertiarymark tertiarytype translator url versiontype
Área de controle da descrição
e-Mail (login)simone
atualizar 

Fechar